11 de agosto de 2017
Seja o primeiro a comentar

Pesquisa de Tendências: Conteúdo ou Números?

Divulgação

Imagem: Pinterest

O mercado de pesquisa de tendências internacional passa por transformações. Em um universo em que os lançamentos de coleção não seguem mais um calendário fixo com rigor, com novas peças chegando às lojas a todo o momento, além de uma avalanches de novidades diárias no Instagram, Coolhunting hoje é um jogo diferente para os profissionais que dependem de previsões certeiras à médio e longo prazo para o desenvolvimento de produtos.

O jogo da moda inverteu. A pesquisa se tornou muito mais sobre números e dados do que sobre imagens e conceitos. As escolhas dos consumidores definem as tendências e compras com mais força do que um grupo de editores e pesquisadores e contar com ferramentas analíticas hoje é essencial para definir uma coleção. Análises de métricas hoje guiam marcas para identificar o que os consumidores querem em um jogo cada vez mais complexo de acertos e erros, onde cada coleção que não apresenta performance pode colocar a marca em risco.

Além de analisar resultados e concorrência, os pesquisadores dos novos tempos devem ficar conectados com os trending topics das redes sociais e os caminhos traçados pelos influenciadores. As irmãs Kardashian, por exemplo, lançam tendências diariamente. Ultimamente têm usado muito moletom e peças esportivas. O varejo responde rápido a isso.

O império das Kardashian não pode ser ignorado pelos profissionais de moda feminina. Em cada look, muito mais do que um estilo pessoal, vemos o trabalho de uma equipe de stylists, maquiadores e estilistas, e isso ficou claro na última temporada do reality show Keeping Up With The Kardashian. Em uma viagem para a semana de moda de Paris, o apartamento das irmãs na cidade parecia mais um backstage de desfile pela quantidade de produtos e profissionais envolvidos no desenvolvimento dos estilos que influenciam o mundo.

Além de influenciadores, é importante prestar atenção nos caminhos de comportamento. Se vemos que comida orgânica é tendência, devemos olhar para esse segmento e entender como ele reflete na moda. Hoje tudo está conectado e, se a moda se desconecta, trazendo peças autorais e/ou não relevantes, isso pode ser prejudicial para atingir os resultados.

Entre números e conteúdo, o jogo mudou. Com a abertura do mundo da moda para o público final, a informação está por toda a parte e os profissionais do setor devem olhar com inteligência para todo esse conteúdo disponível, visando definir os caminhos que uma marca deve seguir. Na busca por crescimento, combine conteúdo direcional com métricas para encontrar os desejos do seu público alvo e evitar erros de caminhos. Na dúvida, escute os jovens, eles sabem o que está acontecendo.

 Por Jorge Grimberg

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *