3 de julho de 2018
Seja o primeiro a comentar

Museu das selfies encerra ciclo de sucesso

Imagem: Divulgação/The Museum of Selfies

The Museum of Selfies é mais uma iniciativa que seguiu o modelo pop-up e ficou aberto durante 3 meses, na Califórnia. Antes dele, a Color Factory (que segue para NY), também chamou atenção do público e esgotou todos os ingressos.

Terminou no dia 30 de junho a jornada do Museum of Selfies, uma iniciativa de tempo limitado que celebrava a história das selfies e criava – claro! – inúmeras oportunidades para os visitantes tirarem suas próprias selfies.

Localizado em Glendale, na Califórnia, The Museum of Selfies abriu suas portas no dia 1º de abril e chamou a atenção da imprensa imediatamente. O modelo é semelhante ao da Color Factory, na qual os visitantes tinham hora marcada para entrar, evitando as filas e encaixando-se melhor à agenda do público.

Iniciativa de Tair Mamedov e Tommy Honton, o Museum of Selfies foi produzido por Abylay Zhakashov e, na realidade, não é exatamente um museu. Apesar de fazer referência à história das selfies, que começou oficialmente em 1839, o local foi definido como um museu interativo e era mais uma coleção de photo booths, que incluíam até um banheiro espelhado – mas sem espelho. É nele que os visitantes simulavam um reflexo impecável do ambiente, mas bem diferente de si mesmos.

Outro hit do museu foi o Davi de Michelangelo em três momentos – inteiro, prestes a cair, e em pedaços:

A Color Factory, depois de encerrar sua pop-up em San francisco, irá  para NY, com datas ainda a serem anunciadas. Será que o sucesso do Museum of Selfies irá garantir uma nova locação?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *