18 de abril de 2016
Seja o primeiro a comentar

Livro Casacadabra apresenta arquitetura de forma didática e lúdica para crianças

Livro-de-Arquitetura-para-crianças

Em busca de financiamento para produção, obra apresenta dez casas por todo o mundo, sendo quatro delas no Brasil

Fonte original: Arcoweb

Com a proposta de estimular a criança a desenvolver maneiras de ver o mundo à sua volta, ao mesmo tempo em que descobre detalhes e segredos da arquitetura, o livro Casacadabra traz ao leitor mirim brincadeiras, interatividade e exercícios didáticos que podem ser feitos em casa ou na escola.

Idealizado pela arquiteta Simone Sayegh e pela jornalista Bianca Antunes, a obra apresenta dez casas por todo o mundo – sendo quatro delas no Brasil –, que são percebidas como espaços lúdicos: uma casa redonda, um dragão que mora no telhado e a residência que fica em cima da cachoeira, como exemplos bem ilustrados pela arquiteta e designer Carolina Hernandes.

“Se o ensino de arquitetura começar pela criança, as cidades têm a chance de receber, no futuro, um olhar mais crítico e apurado de quem a constrói, na busca de melhores soluções urbanas”, afirmam as autoras, que confiam na publicação como um pequeno passo para essa transformação.

Casacadabra foi lançada pela Pistache Editorial na semana passada, através do site de financiamento coletivo Catarse. Para levar o livro às ruas e gerar discussões, a campanha tem como meta alcançar o valor de R$ 78,8 mil num período de 60 dias. Os interessados podem contribuir com valores de R$ 30 a R$ 15 mil.

Dentre as recompensas estão um agradecimento no site, uma maquete de papel da Casa de Vidro – feito especialmente para o projeto por Valéria e Roberto Fialho (Nave Arquitetos) – e exemplares do livro.

“Somos uma editora independente e Casacadabra é nossa primeira publicação. A divulgação pelo Catarse nos ajuda a encontrar nossos leitores e a disseminar nossas ideias”, contam as autoras. A aposta é que o financiamento colaborativo ajude a conquistar leitores, para que a publicação aconteça e possa gerar novas edições, que continuem tratando do tema urbano para o leitor infantil e infanto-juvenil.

Confira abaixo a lista das dez casas indicadas no livro:

01. Casa de Vidro, Lina Bo Bardi (São Paulo, Brasil)
02. Casa Bola, Eduardo Longo (São Paulo, Brasil)
03. Edifício Copan, Oscar Niemeyer (São Paulo, Brasil)
04. Casa Grelha, FGMF (Serra da Mantiqueira, Brasil)
05. Casa Dymaxion, Buckminster Fuller (Estados Unidos)
06. Fallingwater, Frank Lloyd Wright (Mill Run, Estados Unidos)
07. Casa Batlló, Antoni Gaudí (Barcelona, Espanha)
08. Bedzed, Bill Dunster (Londres, Inglaterra)
09. Casa NA, Sou Fujimoto (Tóquio, Japão)
10. Quinta Monroy, Alejandro Aravena/Elemental (Iquique, Chile)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *