2 de julho de 2018
Seja o primeiro a comentar

A tecnologia por trás do Cafe X

Imagem: divulgação

Há mais de um ano, em dois pontos de San Francisco, o Cafe X tem um braço mecânico que oferece as clientes mais de 10 opções de café. Eles ainda podem escolher entre 3 grãos diferentes.

Por trás do Cafe X, que está prestes a abrir sua terceira loja em San Francisco, estão Henry Hu, que estudou no Babson College, e Stephen Klein, formado pela Arizona State University.

Henry recebeu o incentivo da Thiel Fellowship (que seleciona jovens empreendedores com menos de 22 anos e investe até 100 mil dólares em suas ideias, desenvolvidas durante um programa de 2 anos) e, no início de 2017, inaugurou o Café X, definido como um “café robótico”.  O objetivo é eliminar as variáveis que afetam o café servido, oferecendo aos clientes a bebida consistentemente igual sempre que pedida. Ao minimizar erros e garantir uma receita seguida à risca pela máquina por trás do braço mecânico, o Café X conseguiu garantir seu crescimento. Não é coincidência que outra receita do sucesso é a agilidade da máquina, que reduz a espera. Além de pedir o café na hora, os clientes têm ainda a oportunidade de pedir pelo aplicativo de celular.

cafex

Henry Hu afirmou, na época da inauguração do Café X, que sua intenção não era substituir os baristas ou a experiência de ir a um café. “O que oferecemos é a melhor experiência possível para pessoas que procuram por um café para viagem que seja consistente.” Mas o braço mecânico, assinado pela Mitsubishi, se esforça por tornar a experiência um pouco mais calorosa, como alguns usuários do Instagram mostram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *